Notícia

Mariana Silva é a grande vencedora da edição de 2015

Mariana Silva vence o Prémio Novos Artistas Fundação EDP 2015!

Mariana Silva vence a 11.ª edição do Prémio Novos Artistas Fundação EDP. Foi escolhida entre os mais de 760 candidatos e os restantes finalistas: Joana Escoval, João Grama, Manuel Caldeira, Marco Pires, Nuno Vicente, Pollyanna Freire, Teresa Braula Reis e Vasco Futscher. Juntos, apresentam o seu trabalho numa exposição coletiva patente no Museu da Eletricidade até 20 de setembro. A exposição é comissariada por Filipa Oliveira e Sérgio Mah, curadores independentes, e João Pinharanda, programador cultural da Fundação EDP.

O Prémio, no valor de 20 mil euros, destina-se a apoiar a continuação do estudo ou do trabalho de criação e investigação do artista e à internacionalização da sua carreira.
O júri, composto por Ana Jotta, João Ribas, José Manuel dos Santos, Elfi Turpin e Vincent Honoré, deliberou e sagrou vencedora a artista Mariana Silva, 31 anos.

A escolha desta artista deve-se à consistência do seu trabalho e à investigação das questões culturais, políticas e tecnológicas do nosso tempo.

Mariana Silva nasceu em Lisboa em 1983. Estudou Pintura na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. Foi distinguida na edição de 2008 do BES Revelação. Participou em diversas exposições coletivas das quais: Entrevista Perpétua, Galeria Cristina Guerra, Lisboa, 2010; A Filosofia do Dinheiro, Museu da Cidade, Lisboa, 2010; Into the Unknown, Ludlow, Nova Iorque, 2010; Às Artes, Cidadãos!, Museu de Serralves, Porto, 2010; For Love, Not Money, Graphic Arts Trienal, Kumu Museum of Arte, Tallin, Estónia, 2011; A Revolution is a Spinning Force, Appleton Square, 2013; Indie Film Festival: moving image, Cinemateca de Lisboa, 2015; Europe, Europe, Astrup Fearnley Museum, Oslo, 2014. Das exposições individuais destacam-se: A Organização das Formas, Kunsthalle Lissabon, Lisboa, 2011; Environments com Pedro Neves Marques, e-flux, Nova Iorque, 2013; Audience Response Systems, Parkour, Lisboa, 2014.
Vive e trabalha em Nova Iorque.

Instituído em 2000 para apoiar a nova criação e os valores emergentes da arte contemporânea, o Prémio Novos Artistas Fundação EDP é uma iniciativa bienal que distingue artistas com uma carreira ainda recente no campo das artes plásticas e visuais. Em 11 edições, o Prémio já deu revelou vários artistas, muitos deles reconhecidos atualmente como valores seguros da arte contemporânea portuguesa: Joana Vasconcelos, Leonor Antunes, Vasco Araújo, Carlos Bunga, João Maria Gusmão e Pedro Paiva, João Leonardo, André Romão, Gabriel Abrantes, Priscila Fernandes, Ana Santos e agora Mariana Silva.