Notícia

Amanda Levete assina projeto arquitetónico do MAAT

ENGLISH VERSION


O novo Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT) está localizado na zona ribeirinha de Belém, em Lisboa. O edifício, desenhado pelo atelier de arquitetura britânico AL_A, irá criar espaços de exposição sob uma cobertura ondulante, concebida para criar um novo espaço público acima das galerias. O projeto irá renovar o acesso ao rio Tejo a partir da cidade e consolidar a regeneração urbana global do bairro.

Incorporando mais de 7000 m² de espaço público novo, o MAAT irá explorar a convergência da arquitetura, tecnologia e arte contemporânea como um campo de prática cultural. O MAAT vai receber um programa transdisciplinar de exposições, eventos públicos e envolvimento com a comunidade. 

Amanda Levete, fundadora do atelier AL_A, comenta:

«Ao compreender a ambição da EDP para Lisboa, o nosso projeto baseia-se no contexto do local, criando ligações físicas e conceptuais na zona ribeirinha que se repercutem no coração da cidade.»

A resposta do AL_A tira partido dos ativos naturais do local, enquadrando uma narrativa arquitetónica que é sensível ao seu património cultural e ao futuro da cidade.

A forma topográfica da cobertura atenua o impacto da estrutura na paisagem num movimento que cria permeabilidade visual e física entre interior e exterior. Trata-se de um espaço para ser apropriado pelo público, ao permitir que as pessoas andem sobre, debaixo e através do edifício, bem como aceder à cidade através de uma nova ponte pedonal sobre a linha férrea. A cobertura transforma-se numa sala ao ar livre, uma ligação física e conceptual para a cidade.

Restaurando a ligação histórica entre a cidade e a água, o edifício cria um destino para os lisboetas, bem como para os visitantes culturais e turistas, reabilitando para todos a zona ribeirinha. O contexto de beira-mar é tão essencial para o projeto que o desenho encontrou uma maneira de o refletir - literalmente - no chão da galeria. Uma cobertura saliente que cria uma sombra bem-vinda é usada para refletir a luz do sol da água e entrar no edifício, emulando os padrões de deslocamento das ondas.

Inspirado pelo rico património material do Lisboa, a calçada portuguesa é reinterpretada aos nossos pés e usada para fundir os novos espaços públicos com a textura existente das ruas da cidade.

Retomando a tradição cerâmica portuguesa, os azulejos 3D compõem a fachada e produzem uma superfície complexa que dá leituras de água, luz e sombra, capturando e ampliando as qualidades tonais da luz deste local.

Sobre o AL_A

O AL_A é um premiado atelier de arquitetura e design fundado em 2009 pela arquiteta galardoada com o RIBA Stirling Prize, Amanda Levete, com os diretores Ho Yin Ng, Alice Dietsch e Maximiliano Arrocet.

O ateliê tem uma abordagem ao design que equilibra o intuitivo com o estratégico, alicerçada em investigação rigorosa, inovação, colaboração e numa notável atenção aos pormenores.

Em 2017, o AL_A irá concluir a ampliação do Victoria & Albert Museum em Londres. O projeto V&A contempla que o AL_A realize uma nova entrada para o Museu, com o primeiro pátio de porcelana do mundo acima de uma nova galeria subterrânea que aloja espaços para exposições de destaque. O projeto será a maior ampliação do V&A em mais de 100 anos e será concluído enquanto o Museu permanece aberto ao público.

 

Saiba mais sobre a AL_L >>