Notícia

Pedro Gadanho é o novo Diretor do Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT)

ENGLISH VERSION

 

Pedro Gadanho é o novo Diretor do Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT), cuja abertura está prevista para o segundo semestre de 2016.

O arquiteto e escritor – que desempenha, desde janeiro de 2012, a função de curador no departamento de arquitetura e design do MoMA, The Museum of Modern Art, em Nova Iorque,– assumirá o novo cargo a partir de 1 de outubro de 2015, passando a ser o responsável pela programação cultural do novo museu da Fundação EDP.

«O perfil e a experiência internacional de Pedro Gadanho são essenciais para a ambição que queremos para o MAAT, tornando-o um espaço marcante da cultura contemporânea em Portugal», afirma António Mexia, CEO da EDP. Pedro Gadanho acrescenta que «o MAAT será um novo espaço cultural com o nível de qualidade das grandes cidades europeias oferecendo uma programação contemporânea e internacional.»

«Em articulação com a Central Tejo, o novo edifício do MAAT, assinado pela arquiteta britânica Amanda Levete, vai oferecer um espaço extraordinário para exposições, eventos, projetos educativos e outras atividades para um público abrangente», conclui Pedro Gadanho.

O novo Diretor do MAAT é licenciado em Arquitetura pela Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP), mestre em Arte e Arquitetura pelo Kent Institute of Art and Design do Reino Unido. Doutorou-se em Arquitetura e Mass Media pela FAUP, onde também foi docente. 
Foi professor convidado em várias instituições europeias, incluindo a BIArch- Barcelona Institute of Architecture, em Barcelona, e a ESA - Ecole Spéciale d’Arquitecture, em Paris. 
Foi ainda cofundador e diretor do CUC – Centre for Contemporary Urban Culture, tendo feito parte do conselho estratégico do pavilhão britânico da Bienal de Veneza de 2010 e da DAC/REALDANIA Urban Futures Think Thank em 2011, em Copenhaga.

Em Portugal, o seu trabalho destacou-se em várias áreas tendo sido curador da representação portuguesa na Bienal de Arquitectura de Veneza de 2004, da Exposição Nacional de Arquitetura ‘Habitar Portugal 06-08’ para a Ordem dos Arquitectos, da Mostra ‘100 anos de Interiores’ do MUDE, em Lisboa, e de uma intervenção no espaço público com performances de arquitetura para a Guimarães - Capital Europeia da Cultura 2012.

Pedro Gadanho foi ainda editor da revista BEYOND, Short Stories on the Contemporary, do blog ShrapnelContemporary e coautor de duas séries de televisão sobre arquitetura entre 2000 e 2003. Colaborou também regularmente, com diversas publicações internacionais e catálogos.