Ciência e Energia | Investigação e Património

Valorização do património nacional

Compete à Fundação EDP identificar, classificar, proteger e valorizar o património elétrico nacional. Esta missão é prosseguida através de uma política que obedece ao princípio da descentralização (o património deve preferencialmente ficar nos locais de origem) e que utiliza diversos instrumentos.

 

Rede dos Museus da Energia

Procurando estimular o desenvolvimento de núcleos museológicos e de centros de interpretação um pouco por todo o país, a Fundação EDP promove a Rede dos Museus da Energia. Esta rede informal é constituída por entidades que possuem património elétrico / energético de valor histórico e que, o pretendendo conservar e valorizar, o abram ao público e explorem o seu potencial científico, tecnológico e educativo. A rede assume-se como instrumento de partilha de conhecimento e de valorização mútua, visando potenciar o trabalho individual de cada parceiro.

 

 

Identificação do património elétrico

A Fundação EDP elabora e mantém atualizada uma listagem do património elétrico nacional. Para o efeito, estabelece relações com todas as entidades detentoras de património e também com os centros produtores em atividade. Neste domínio, a equipa da Fundação EDP promove a realização de projetos e realiza assessorias técnicas tanto no domínio do inventári e tratamento documental, como ao nível do restauro de peças e equipamentos.

 

Centro de Estudos

O Centro de Estudos da Fundação EDP é uma área transversal na sua orgânica. Todas as áreas de especialidade contribuem para a investigação e divulgação. Em especial, são temas permanentes de investigação:

  1. CRGE
  2. Central Tejo
  3. História das políticas, das empresas, da produção, da distribuição e dos usos da eletricidade
  4. Inovação e tecnologias

Principais projetos em curso:

  1. História da Central Tejo
  2. História política da CRGE
  3. Catálogo da Central Tejo
  4. História da Central Térmica do Carregado
  5. Reconstituição da Central Tejo I (Junqueira)
  6. Reconstituição da subestação da Central Tejo

 

Apoio à investigação e divulgação

A Fundação EDP apoia projetos de investigação e de estudos académicos através da disponibilização dos seus fundos documentais, de testemunhos vivos, e de apoio técnico e científico. As entidades e estudiosos podem submeter propostas à direção da Fundação.

 

Reservas e Restauro

A exposição residente do MAAT é constituída pelo edifício máquina que corresponde à Central Tejo. Neste conjunto edificado, a arquitetura serve a engenharia e, uma e outra, estão profundamente interligados. Não existe verdadeira distinção entre o edifício exterior e o edifício interior. A conservação deste edifício máquina exige obras permanentes de manutenção e restauro.

Paralelamente, o museu dispõe de um vasto acervo de equipamentos oriundos da Central Tejo que está em exposição permanente.
As Reservas do MAAT incluem equipamentos não expostos da Central Tejo mas também uma coleção de centenas de peças com origem noutras centrais, dispositivos eletrodomésticos, equipamentos de aferição e dispositivos pedagógicos. Este acervo está inventariado e descrito, é visitável mediante marcação prévia e pode ser emprestado para integração em exposições.

Base de dados online »

 

Política de Aquisições

A Fundação EDP privilegia uma política de criação de polos descentralizados e autónomos que conjuguem a conservação de espólios, documentais e equipamentos, com a dinamização de atividades museológicas e interpretativas locais. Privilegia-se também a interligação entre os referidos pólos através de plataformas web partilhadas.
No entanto, sempre que o valor dos espólios o justifique e sempre que não seja viável a sua conservação no local de origem, a Fundação EDP estudará formas de salvaguardar os espólios através da sua incorporação no seu acervo próprio ou no acervo de parceiros.

As propostas de avaliação de espólios (documentais, peças, equipamentos, edifícios) podem ser dirigidas a: fundacaoedp@edp.pt

 

Política de Empréstimos

A Fundação EDP colabora nas atividades expositivas de entidades externas através do empréstimo de peças e documentos das suas coleções. As propostas serão avaliadas tecnicamente e será estabelecido um protocolo de colaboração.

Os pedidos de empréstimo podem ser dirigidos a: fundacaoedp@edp.pt